Rodovia Gastão Dal Farra, km 4 - Botucatu
(14) 99754-6694 | contato@muma.org.br
Aberto ao público: Sábado das 15h às 18h
Estudos

Pesquise

Política Urbana em área de recarga do Sistema Aquífero Guarani

RESUMO: O Sistema Aquífero Guarani (SAG) é considerado um dos maiores reservatórios  subterrâneos de água doce e potável  do planeta. Com área de aproximadamente 1,2 milhões de km2, abrange parte do Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Formado há cerca de 130 milhões de anos, no Cretácio Inferior, é constituído, predominantemente, por arenitos de granulação média e fina, depositados pela ação eólica, em um ambiente desértico, do período Triássico-Jurássico. Essas rochas areníticas estão saturadas com água e encontram-se, quase em toda a sua extensão, cobertas pelas rochas basálticas da Formação Serra Geral. Quando estão sobrepostas pelas rochas basálticas, as águas subterrâneas do SAG formam o  aquífero confinado e, quando estão em sua porção aflorante está disposta em forma de aquífero livre. 

Ler estudo completo

O Programa Aquífero Guarani: Educação Transdisciplinar para Gestão Ecossistêmica de Recursos Hídricos

INTRODUÇÃO - O Programa Aquífero Guarani foi concebido por um grupo de geólogos e demais profissionais da área das ciências naturais com o objetivo de divulgar, valorizar e promover a geoconservação do Sistema Aquífero Guarani – SAG. Este corresponde ao quarto maior reservatório subterrâneo de água doce do mundo e se estende por partes dos territórios de quatro países (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai), sendo considerado patrimônio geológico mundial (Galdiano et al. 2014ab, 2016).

Ler estudo completo

Programa Aquífero Guarani: hidrogeologia nas praças públicas e escolas

RESUMO: Ações humanas mal planejadas ou inconsequentes podem resultar em ameaças às reservas estratégicas do Sistema Aquífero Guarani (SAG). O problema levou um grupo de pesquisadores a organizar atividades e ações educativas que sensibilizem a população, instâncias do poder político e comunidades locais quanto à necessidade, sobretudo no Brasil, de se reduzir ações capazes de comprometer a integridade do SAG. Em São Paulo e outros estados documentam-se casos de contaminação na parte sedimentar aflorante do SAG. Cerca de nove milhões de habitantes se abastecem atualmente das reservas, mas o número pode ultrapassar 1.500 municípios e 23 milhões de pessoas.

Ler estudo completo

O homem e as águas subterrâneas: programa educativo de divulgação, valorização e geoconservação do Aquífero Guarani

RESUMO: O Aquífero Guarani é possivelmente o quarto maior reservatório natural subterrâneo de água doce do mundo, e o segundo maior transfronteiriço. A expressão veio a substituir “Aquífero Botucatu”. Em vastas áreas, é a única fonte de água adequada a consumo humano ou, pelo menos, aquela mais facilmente acessível. Poços de profundidade variada dão acesso às suas águas, para abastecer centenas de cidades de quatro países, mas a qualidade corre risco crescente de ser irremediavelmente comprometida por atividades agrícolas, industriais, urbanas e de disposição de resíduos. O fato de ser confinado aumenta a fragilidade do aquifero à poluição, sobretudo em zonas aflorantes. O Brasil ocupa 71% da área total do aquífero; cerca de 6% da área de ocorrência acham-se em território paraguaio (Formação Missiones), 19% na Argentina e 4% no Uruguai (Formação Tacuarembó). 

Ler estudo completo

Programa Aquífero Guarani: difusão de hidrogeologia nas praças públicas e escolas

XIX CONGRESSO BRASILEIRO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS

RESUMO – Existem grandes ameaças à integridade e qualidade das reservas do Sistema Aquífero Guarani (SAG). A porção mais vulnerável ao reservatório transfronteiriço está nas zonas de recarga. Apesar de existirem numerosas propostas para gestão integrada e proteção da qualidade dessas estratégicas águas subterrâneas, a maioria carece de implementação pelo poder público. O Programa educativo de divulgação, valorização e geoconservação do SAG objetiva divulgar ações indispensáveis para conter ameaças, com suporte administrativo e educativo do Museu de Mineralogia Aitiara (Botucatu/SP). Este trabalho descreve palestras, debates, documentos, folders e placas, bem como o trailer recentemente inaugurado, que já começou a percorrer praças públicas e escolas, com teatro, exposição e oficinas sobre a formação geológica do SAG. 

Ler estudo completo

MuMA - Museu de Mineralogia Aitiara
Rodovia Gastão Dal Farra, km 4 - Botucatu | (14) 99754-6694 | contato@muma.org.br
Aberto ao público: Sábado das 15h às 18h (ou agendamento)